Governo da Bahia reúne gestores de Agroindústrias Familiares em encontro para fortalecer o setor


Nesta segunda-feira (20/05), Salvador foi palco de um importante encontro entre o Governo do Estado da Bahia e gestores e gestoras de agroindústrias da agricultura familiar. O encontro reuniu representantes de cooperativas e associações e especialistas em inovações tecnológicas para o setor, promovendo uma valiosa troca de experiências e um balanço significativo dos investimentos realizados nos últimos anos, que posicionam a Bahia como destaque nacional e internacional na agregação de valor aos produtos da agricultura familiar.

O Município de Ruy Barbosa foi representado pelo Secretário de Agricultura e Meio Ambiente Artur Francelino, pelo quarto ano consecutivo na Feagri, no 4 Fórum Estadual de Gestores da Agricultura da Bahia. O evento deu início ontem em Salvador e irá até o dia 23 de maio no Centro de Convenções. Várias autoridades estão participando neste segundo dia, O Secretário Estadual de Agricultura, Wallison Tum, o Diretor Presidente da ADAB, Paulo Sérgio Luiz entre outras entidades . Objetivo desse Fórum é fortalecer às cadeias produtivas nos municípios que estão sendo monitorados pela Seagri.




Promovido pela Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), por meio da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), o encontro foi dedicado às cooperativas e associações da agricultura familiar, responsáveis por uma diversidade de produtos e reconhecidas como uma força vital para o desenvolvimento do estado e para a geração de oportunidades.

A Bahia ocupa o 4º lugar em número de estabelecimentos rurais com agroindústria do país. Já são 420 empreendimentos que beneficiam 44 mil famílias, em 318 municípios, incluindo apoio técnico especializado, formação continuada, soluções, serviços e investimentos em políticas públicas complementares. Só no ano passado, foram destinados pelo Governo do Estado R$ 500 milhões para o fortalecimento de todo o processo de produção alimentar, desde a base produtiva até o acesso ao mercado.

Durante o evento, foram apresentadas novas ações e serviços que a Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR) oferecerá para apoiar e fortalecer as agroindústrias familiares. Também foram discutidas estratégias para qualificar a gestão e melhorar o acesso aos mercados, assegurando um futuro mais próspero para a agricultura familiar da Bahia.

Jeandro Ribeiro, diretor-presidente da CAR, destacou a estratégia de consolidação das agroindústrias familiares da Bahia. “A CAR passou a integrar as políticas públicas para a agricultura familiar, dando prioridade às agroindústrias. A Bahia é o quarto estado em número de estabelecimentos rurais com agroindústrias, são 92.740, sendo 77.136 da agricultura familiar. Temos mais de 420 agroindústrias e queremos ampliar a oferta de produtos da agricultura familiar com maior valor agregado,” afirmou Ribeiro.

Os participantes trouxeram experiências de sucesso sobre a agregação de valor aos produtos da agricultura familiar, a partir do apoio do Governo do Estado. A presidente da Cooperbac, Joara Oliveira, compartilhou a experiência da cooperativa. “Trouxemos a experiência e tudo que vivenciamos com o Governo do Estado, desde o campo e as propriedades, passando pelas agroindústrias até a comercialização. Mostramos como isso proporcionou sustentabilidade social, ambiental e econômica, auxiliando os cooperados a produzir para comercializar”.

O evento teve a presença do governador da Bahia, Jerônimo Rodrigues, acompanhado da primeira-dama do Estado, professora Tatiana Velloso, do titular da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), Osni Cardoso, e outros secretários estaduais.

Tecnologias e sustentabilidade

A doutora em Engenharia de Alimentos e pesquisadora da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Virgínia Martins da Matta, trouxe para o encontro inovações com o fim de aumentar a competitividade e sustentabilidade do setor agroindustrial de alimentos.

“Apresentei algumas das possibilidades de inovação baseada nos trabalhos que a Embrapa vem desenvolvendo. São alguns processos e produtos para a fruticultura, pescado e cereais, que podem ser passíveis de adoção pela pequena agroindústria. Envolve pensar na cadeia como um todo, nas boas práticas de fabricação, na pós-colheita e sempre na qualidade do alimento, tudo com foco na economia circular”, destacou a pesquisadora da Embrapa.

O Senai-Cimatec foi apresentado como parceiro da CAR na execução do Programa de Formação Agroindustrial dos Empreendimentos da Agricultura Familiar da Bahia. “A parceria com a CAR trata da adoção de tecnologias avançadas, otimização de recursos, sustentabilidade e conformidade, melhoria da gestão e planejamento, e inovação e competitividade”, destacou Verônica da Silva Santos, gerente da Área Tecnológica de Microbiologia Industrial do Senai-Cimatec.

Os participantes também tiveram a oportunidade de conhecer o Sistema de Gerenciamento para Agroindústrias Familiares (INGA), desenvolvido pela União das Cooperativas da Agricultura Familiar e Economia Solidária do Estado da Bahia (Unicafes-Bahia) e apresentado pelo coordenador técnico da empresa parceira Cooperação, Fernando Vargas.

Fotos: André Frutuôso


Compartilhar no WhatsApp

Postagens mais visitadas deste blog

CIPE Chapada prende homem com mandado de prisão em Ruy Barbosa

Dois homens morrem em acidente entre moto e veículo de prefeitura na Estrada do Feijão

Motoristas da Cidade Sol de Itaberaba, Ruy Barbosa e região podem parar atividades por reajuste salarial