Promotoria abre inquérito para apurar contratação de serviço da Ktech por ex-prefeito. Empresa é envolvida no escândalo da Operação Águia de Haia

A 5ª Promotoria de Justiça de Teixeira de Freitas, no Extremo Sul baiano, converteu em inquérito um procedimento que apura supostas irregularidades na contratação de uma empresa [Ktech Gestão de Software LTDA) durante a gestão do ex-prefeito João Bosco Bittencourt, entre 2013 e 2016. A medida, tomada pela promotora Michele Aguiar Silva Resga, foi comunicada nesta segunda-feira (18).

Em 2015, o então prefeito e a empresa foram alvos da Operação Águia de Haia, da Polícia Federal (PF). A época, a Ktech chegou a ter os diretores presos e vários prefeitos foram alvos da ação que investigava supostos desvios de recursos da educação.

Em 2018, com o Bosco já fora da prefeitura, o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) tinha se posicionado pela devolução de R$ 1,8 milhão com recursos próprios. Segundo a Corte de Contas, o montante se refere à diferença do que foi pago a mais à empresa Ktech em um contrato no valor de R$ 2,4 milhões para a prestação de serviços de valor estimado em R$ 509,4 mil.

Ainda conforme o órgão, a contratação da Ktech ocorreu entre 2013 e 2014, ao custo de R$ 4,4 milhões. 

Fonte: Bahia Notícias



Compartilhar no WhatsApp

Postagens mais visitadas deste blog

Corpo é encontrado ao lado de moto em rodovia que liga Itaberaba a Ipirá. Vítima é do Distrito de Santa Clara, município de Ruy Barbosa

Estabelecimentos comerciais são arrombados nesta madrugada em Ruy Barbosa: Polícia Militar apreende adolescente, porém é liberado em seguida pela delegacia de Itaberaba

Criminosos fazem buraco na parede e arrombam cofre de lotérica