Grupo extremista: Músico é preso no Rio suspeito de ser recrutador do Hezbollah

O indivíduo detido neste domingo (12) no Rio de Janeiro pela Polícia Federal (PF) apontado como recrutador do Hezbollah — grupo libanês extremista apoiado pelo Irã, considerado terrorista por vários países, como Estados Unidos, França e Alemanha — é músico e estava no Rio. Ele foi identificado como Michael Messias. A Justiça decretou a prisão temporária dele por 30 dias.

Em depoimento, Michael confirmou, segundo investigadores, que esteve 2 vezes no Líbano. Disse que as viagens foram pagas pelo sírio naturalizado brasileiro Mohamad Khir Abdulmajid, procurado pela Interpol e principal alvo da investigação da ameaça terrorista pela PF.

Mas Michael alegou no interrogatório que foi abordado pelo Mohamad para fazer apresentações de pagode no Líbano e negou tanto ter envolvimento com o Hezbollah quanto ter recebido proposta para colaborar com o terrorismo. A PF não acredita nesta versão.

Os investigadores estão buscando agora também os chamados “intermediários recrutadores”: pessoas supostamente contratadas no Brasil por Mohamad para ir atrás de brasileiros interessados em aceitar dinheiro para integrar células do Hezbollah nas áreas de logística e inteligência para a prática de atentados.

Um libanês naturalizado brasileiro, que também está em Beirute e é procurado pela Interpol, lideraria junto com Mohamad todo este esquema de aliciamento para o Hezbollah, segundo as investigações da PF.



Compartilhar no WhatsApp

Postagens mais visitadas deste blog

Homem é levado pela correnteza na barragem do açude de Ruy Barbosa

Corpo é encontrado ao lado de moto em rodovia que liga Itaberaba a Ipirá. Vítima é do Distrito de Santa Clara, município de Ruy Barbosa

Estabelecimentos comerciais são arrombados nesta madrugada em Ruy Barbosa: Polícia Militar apreende adolescente, porém é liberado em seguida pela delegacia de Itaberaba