UNEB institui duas novas formas de ingresso nos cursos de graduação; Enem e histórico escolar passam a valer

Em decisão histórica, a UNEB instituiu duas novas formas de ingresso nos cursos de graduação presenciais e a distância (EaD).

Passam a ser adotados na universidade, além do Vestibular e do Sisu (Sistema de Seleção Unificada), os resultados do candidato no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) ou seu desempenho no ensino médio comprovado no histórico escolar.

A proposta, encaminhada pela Pró-Reitoria de Graduação (Prograd), foi aprovada por unanimidade pelo Conselho Universitário (Consu) da instituição no mês passado e publicada por meio da Resolução 1.587/2023 no último dia 30.

“Essa deliberação, chancelada pelo voto unânime do Consu, atende uma das prioridades da nossa gestão, que é a de buscarmos soluções para o grave problema da redução crescente no acesso aos cursos de graduação, agravada com a pandemia da Covid-19”, afirma a reitora Adriana Marmori, destacando que, com os novos mecanismos adicionais de ingresso, “estamos ampliando as oportunidades para estudantes, jovens e adultos, que almejam ingressar nesta grande universidade pública, popular e inclusiva”.

Novas formas de ingresso vão favorecer a realização do sonho de cursar uma grande universidade pública.

A pró-reitora Gabriela Pimentel (Prograd) ressalta a relevância social e acadêmica das novas modalidades para ingresso na instituição: “Essa medida representa importante avanço na politica institucional da UNEB, com a ampliação das oportunidades de acesso, inclusão social e realização do sonho de conquistar uma carreira acadêmica, para centenas de estudantes, em uma universidade pública, gratuita e de qualidade”.

Na justificativa do processo enviado ao Consu, a pró-reitora cita os “elevados índices de evasão identificados nos cursos de graduação, sendo um problema multicausal que atinge instituições públicas e privadas”. “É importante destacar que a UNEB vem envidando esforços na busca de soluções socialmente responsáveis para a inclusão de procedimentos, a fim de garantir o ingresso discente e as atividades acadêmicas”, conclui.

Segundo a resolução publicada, a universidade definirá o modo de utilização das notas do Enem e estabelecerá regras para a avaliação do desempenho do candidato no ensino médio, por meio do seu histórico escolar.

O documento enfatiza ainda que os mecanismos adicionais para acesso aos cursos de graduação, modalidades presencial e a distância, deverão ser considerados como formas complementares aos já vigentes (Vestibular e Sisu), sendo definidos pela instituição para cada semestre letivo.

Texto: Toni Vasconcelos/Ascom. Imagem: Anderson Freire/Ascom.




Compartilhar no WhatsApp

Postagens mais visitadas deste blog

Jovem Rui-barbosense explica como tirar empréstimo sendo beneficiário do Auxílio Brasil (Bolsa Família)

Homem natural de Macajuba é executado em Feira de Santana