Ruy Barbosa: Assassino de Moanne Santana foi a júri popular e é condenado



No dia 04 de agosto de 2017 a população de Ruy Barbosa ficou estarrecida com um crime bárbaro contra a jovem Moanne  de Oliveira Santana de 22 anos de idade, que estava desaparecida desde o mês de abril do referido ano. Naquela sexta-feira, a polícia encontrou o corpo de Moanne enterrado na residência onde morava com o ex-companheiro no Bairro Dom Mathias.

O Julgamento de Mardson ocorreu nesta quarta-feira dia 08 a partir das 9:30h no Fórum de Ruy Barbosa. Relatos internos informaram que familiares fizeram depoimentos emocionados. 

O corpo do conselho de sentença ( jurados) foi composto por 5 mulheres e 2 homens. Promotores de Justiça Dr.Davi Galo e Dra. Marisa Jansen. Após cerca de 19h de julgamento,  Mardson foi condenado a 25 anos e 8 meses de reclusão por feminicídio. A sentença foi lida às 4h30min.

Julgamento iniciou na manhã do dia 08/06/2022 e terminou na madrugada do dia 09/06/2022


Relembre

Mardson Santos Lima, que na época tinha 29 anos, foi preso no Estado de São Paulo por volta das 11h no dia 05 de setembro de 2017. Mardson é suspeito de matar a companheira que tinha 22 anos quando foi assassinada. Além de ter matado a mulher, ele enterrou o corpo dela no quintal da casa onde os dois moravam. 

Moanne, foi dada como desaparecida desde abril, onde de acordo com a delegacia, apesar de estar desaparecida há meses, a família só entrou em contato com a polícia no dia 27 de julho. 

Após a informação, policiais procuraram pela jovem em diversos locais da região, mas não a encontraram. Decidiram então ir até a casa da vítima. Chegando ao quintal, os familiares contaram que Mardson havia reformado recentemente a área em decorrência de um suposto vazamento de água. Indo em direção a um trecho da área que estava úmido, o local e foi cavado para facilitar a obra, os policiais encontraram o corpo de Moanne enterrado.

Da Redação: Ruy Barbosa Notícias






Postagem Anterior Próxima Postagem