Professores aprovados no concurso da Prefeitura de Ruy Barbosa aguardam nomeação e posse há meses

Os professores aprovados no concurso n° 001/2020, com provas realizadas no dia 22 de novembro de 2020, seguem há pelo menos dez meses sem nomeação e posse. Após longa espera e questionamentos por parte dos aprovados, o concurso foi homologado por meio do decreto 048, de 26 de abril de 2021 e, a partir da homologação apenas 13 dos 84 aprovados foram nomeados e empossados no dia 05 de julho do ano em curso. 

Na mesma edição que convocava os candidatos para a posse, fora publicado o decreto 066/2021 que convocava mais 29 aprovados no concurso para entrega da documentação para admissão, bem como, atestado de saúde ocupacional. De acordo com o site Advocacia dos Concursos, “Após apresentar os documentos, é habitual que a posse ocorra em até 30 dias”. 

Contudo, os 29 candidatos que entregaram a documentação até o dia 15 de julho de 2021, como estabelecia o decreto e, aguardavam a posse no início de agosto, após o gestor municipal afirmar em entrevista em rádio local que a posse aconteceria naquele interim de tempo, seguem até a presente data sem nomeação e posse e, os demais aguardam a convocação para cumprir a etapa de entrega da documentação e atestado de saúde ocupacional.

A justificativa da gestão municipal é que não há necessidade de contratação de professores devido ao ensino presencial na rede municipal não ter iniciado, com data prevista para 04 de outubro  do ano em curso, data que inclusive, foi objeto de reclamação entre os pais de alunos da rede municipal em redes sociais e por meio de um manifesto divulgado nas plataformas digitais, pois o retorno deveria ter acontecido ainda no mês de setembro.

De acordo com uma fonte, “A situação em Ruy não está boa, tem professoras rodando moto táxi, gente vendendo até sua casa porque não conseguiu emprego, isso é horrível. São pais de família que estão na privação”. Embora o gestor municipal afirme que não há necessidade de contratação de professores, os pais de alunos questionaram em uma publicação feita na página da Secretaria Municipal de Educação do município que tinha os dizeres “a educação nunca esteve parada, o ensino está remoto”, onde os pais questionam: “A escola manda atividades e o aluno sem a orientação de um professor responde, envia para escola e nunca vai saber se estava certo ou não”. “Parabéns! 

Essa educação remota é perfeita!!”, satiriza uma mãe.“infelizmente estão mandado atividade aleatória e não estão dando nenhuma atenção para os alunos e nem para os pais, ninguém tira dúvida de nada deixando muito a desejar, os professores deveriam da mais suporte as famílias e entrar em contato através das redes sociais, mas o que se vê é que não estão nem aí pra aprendizagem das crianças, até mesmo nos grupos de WhatsApp quando perguntamos algo pra tirar dúvidas não temos respostas pois não respondem”, questiona outra mãe.

“Acho um absurdo, as crianças não aprendem, e no final do ano passam, como se estivessem estudado”, completa outra mãe.

Vale ressaltar que, na região, o município de Boa Vista do Tupim retornou com atividades presenciais no mês de agosto e Itaberaba tem previsão de retorno para o dia 13 de setembro. Salvador, capital baiana retornou com as atividades letivas presenciais em maio e até então não houve necessidade de suspensão das aulas, pois os protocolos sanitários são seguidos nas unidades escolares.



Postagem Anterior Próxima Postagem

correspond