Vídeo: Otto e Girão batem boca e trocam acusações em sessão da CPI




Os ânimos se acirraram entre os senadores Otto Alencar (PSD-BA) e Eduardo Girão (Podemos-CE) na sessão desta terça-feira (18) da CPI da Pandemia. Os parlamentares trocaram acusações e ofensas. Os xingamentos trocados entre eles passaram por “mentiroso” e “charlatão”. Diante da situação, o presidente do colegiado, senador Omar Aziz (PSD-AM) suspendeu a sessão por 10 minutos.

 

A discussão começou quando Otto fez uma correção sobre dados da vacinação apresentados pelo senador Girão durante uma pergunta feita ao ex-ministro Ernesto Araújo, em que sugeriu que o Brasil estaria entre os países com mais vacinados no mundo. Otto, por sua vez, rebateu o colega e apresentou o dado de que 47% dos idosos do Brasil ainda não tomaram a 2ª dose da vacina contra a Covid-19 e que ao considerar as pessoas com esquema vacinal completo (com duas doses), o país somava menos de 10% da população.

 

Girão pediu a palavra e cravou que o número era de quase 15%. E acusou Otto de afirmar que ele havia faltado com a verdade. O senador baiano então pediu que o colega agisse com honestidade e sinalizou que o correto é considerar a administração de duas doses. Foi então que os ânimos se exaltaram.

 

Girão chamou Otto de charlatão, e o baiano respondeu que charlatão é quem receita medicamentos sem ser médico, em alusão a cloroquina, hidroxicloroquina e ivermectina.



O senador do Ceará também sugeriu que Otto estaria incomodado porque ele defende a investigação sobre o Consórcio Nordeste “e o que está acontecendo na Bahia”. "O povo brasileiro quer ver, ande nas ruas de sua cidade"



Postagem Anterior Próxima Postagem

correspond