Ilê Aiyê inicia carnaval 2020 levando multidão à Laideira do Curuzu
Como sempre acontece no terceiro dia de folia, a tradicional saída do bloco Ilê Aiyê levou uma multidão à Ladeira do Curuzu, na Liberdade, na noite deste sábado (22). Neste ano, o Carnaval do 'mais belo dos belos' traz o tema 'Botswana: Uma História de êxito no mundo'. O bloco sai também na segunda e terça-feira da festa momesca, sendo que, no último dia, a atração faz pela primeira vez um desfile sem cordas para o folião pipoca. Em 2020, o Bloco Ilê Aiyê conta com o apoio da Companhia de Gás da Bahia (Bahiagas).

Representante do governador Rui Costa no evento, a titular da Secretaria da Cultura do Estado (Secult), Arany Santana, afirmou que o Ilê é um patrimônio cultural da Bahia. "Essa saída é a grande marca do carnaval do Ilê e deveria ser patrimonializada, pois se trata de um bloco que faz esse ritual respeitando as origens e sendo coerente com as suas tradições, por isso promove a festa no Terreiro Ilê Axé Jitolu", destacou.

O tema

De acordo com Antônio Carlos, o Vovô do Ilê, Botswana é um país africano que foi reconhecido pela Organização das Nações Unidas (ONU) como um caso verdadeiro de sucesso em termos de progresso humano e econômico. "Temos, de modo inédito, o azul na fantasia do Ilê, para prestigiar as cores da bandeira do país homenageado. Estávamos com medo da reação das pessoas por incluir essa cor, mas a aceitação foi ótima", revelou.

Após a emblemática soltura dos pombos e o banho de pipoca comandados pela Ialorixá Mãe Hildelice, o bloco iniciou a festa pelas ruas do bairro até chegar ao Plano Inclininado da Liberdade. De lá, o Ilê vai comandar o segundo desfile da noite, levando todo o ritmo e ancestralidade para uma madrugada agitada no circuito Osmar, no Campo Grande.

A administradora Susi Vieira mora na Pituba e veio acompanhar a festa na Ladeira do Curuzu pela primeira vez. "Já vi muitas vezes a saída do Ilê pela TV e sempre quis vir. Juntei uma turma que também nunca viu de perto a festa e estamos todos aqui. É maravilhoso", declarou.

Já o professor Júlio César prestigia a festa todos os anos. "A saída da Ilê é um evento em que se pode encontrar e trocar ideia com muitas pessoas que fazem parte do movimento negro em Salvador. É uma festa incrível", refletiu.

Carnaval do Ilê

Tendo como grande destaque a modelo Gleiciele Teixeira, eleita Deusa do Ébano 2020, o bloco-afro vai desfilar pelo Circuito Osmar com um carro especial formulado para garantir que todo o brilho da vencedora do concurso e, também das princesas, Sabrina Sant'Ana dos Santos (2º lugar) e Núbia Ferreira (3º lugar), seja admirado pelos foliões. A música fica por conta da Band'Aiyê, formada pelos vocalistas Jauncy Oju Bará, Iracema Killianne, Iana Marucha e Juarez Mesquita, que se revezam nos dias de desfile.

Primeiro bloco afro da Bahia, o Ilê nasceu no Curuzu, Liberdade, em 1º de novembro de 1974, com o objetivo de preservar, valorizar e expandir a cultura afro-brasileira. No decorrer dos, vem homenageando países africanos, revoltas negras, personalidades e estados brasileiros que contribuíram fortemente para o processo de identidade étnica e autoestima do negro.

_SECOM/GOVBA

Postagem Anterior Próxima Postagem

correspond