Microcrédito: bancos oferecem empréstimo facilitado a quem é MEI; veja opções

 



Os bancos e instituições financeiras trabalham com linhas de crédito especiais a quem é MEI (Microempreendedor Individual), ou seja, empresários com faturamento anual de até R$ 360 mil. O objetivo é oferecer empréstimo com condições facilitadas a quem está precisando de dinheiro para alavancar o seu próprio negócio.

O principal produto disponibilizados pelos bancos, neste caso, é o microcrédito, uma linha de crédito com juros mais baixos e menos níveis de exigência para aprovação. Isto é possível porque a modalidade oferece menores riscos de inadimplência e baixo custo operacional.

O valor do microcrédito, entretanto, é menor se comparado com empréstimos para empresas de outras categorias. Eles são proporcionais ao limite de faturamento anual do MEI, partindo de R$ 100 e podendo chegar a R$ 20.000.

Se for o primeiro empréstimo adquirido com determinado banco ou instituição, pode ser mais difícil o acesso a valores maiores, o que só é conquistado após o pagamento em dia de algumas parcela e a criação de uma relação de confiança com a instituição. Geralmente são concedidos valores menores para investimento em Capital de Giro e maiores para investimentos com Infraestrutura (como compra de maquinários e reformas).

É comum a exigência de que se tenha conta no banco que está concedendo o crédito há pelo menos três meses. Assim, eles podem debitar as parcelas automaticamente como uma forma de segurança. Já as organizações de microcrédito como ONGs e cooperativas, trabalham com pagamento por boleto, não necessitando ter conta bancária.

Entre os bancos que oferecem o microcrédito estão o Banco Itaú, Banco do Brasil, Banco Bradesco, Santander e a Caixa Econômica Federal. A quantidade de parcelas muda de acordo com a instituição financeira

Os documentos necessários para a análise do crédito também dependem da instituição financeira, mas alguns dos documentos que podem ser solicitados são o CPF, RG, Comprovante de residência.

Vale lembrar que o microempreendedor individual tem a possibilidade de solicitar, ainda, outras formas de serviços financeiros que podem auxiliar no funcionamento da empresa, como um cartão de crédito MEI, antecipação de recebíveis, máquina de débito e crédito e investimentos por meio de pessoa jurídica.

Fonte: Notícias de Mogi

Postagem Anterior Próxima Postagem