Lula afirma que será candidato contra Bolsonaro

 O ex-presidente Lula (PT) afirmou, pela primeira vez, que será candidato à presidência da República nas eleições de 2022. A declaração foi dada à revista semanal francesa Paris Match. “Serei candidato contra o Bolsonaro”, disse.


O petista afirmou que o atual cenário apontado pelas pesquisas de intenções de votos dos brasileiros e a sua “boa saúde”, o credenciam para disputar o pleito ano que vem.


“Acho que fui um bom presidente. Criei laços fortes com a Europa, América do Sul, África, Estados Unidos, China, Rússia. Sob meu mandato, o Brasil tornou-se um importante ator no cenário mundial, notadamente criando pontes entre a América do Sul, África e os países árabes, com o objetivo de estabelecer e fortalecer uma relação Sul-Sul e demonstrar que o predomínio geopolítico do Norte foi não inexorável”, afirmou.


Sobre sua saúde, após contrair Covid-19 e tomar a vacina, o presidenciável afirmou que está bem. “Eu descobri [a Covid] fazendo um teste, que deu positivo. Como uma mancha em um dos meus pulmões foi detectada no raio-x, comecei a tomar antibióticos. Duas semanas depois, recuperado, pude voltar ao Brasil, onde fiz novos exames. Mesmo vacinado, continuo me cuidando. Evito as multidões, continuo a usar máscara e uso álcool em gel sempre que preciso. Você vê quem mais me ama sou eu mesmo”, disse.


Perguntado se o juiz Sergio Moro trabalhou para garantir a vitória do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), se tornando ministro da Justiça após o atual mandatário brasileiro assumir a presidência, Lula disse que provará que eles se uniram para impedi-lo de disputar as eleições em 2018.


“Em meu primeiro depoimento, disse ao juiz Moro: 'Você está condenado a me condenar porque a mentira foi longe demais e você não tem como voltar atrás'. Essa mentira realmente envolveu um juiz, promotores e a grande mídia do país, os quais me condenaram antes mesmo de eu ser julgado”, acusou.

Texto A Tarde



Postagem Anterior Próxima Postagem

correspond