Ruy Barbosa Notícias | O Portal de Notícias da Cidade!: Famaster Dance se apresenta na implantação do projeto Escolas Culturais em Itaberaba


Famaster Dance se apresenta na implantação do projeto Escolas Culturais em Itaberaba

Com muita música, poesia e manifestações artísticas protagonizadas por estudantes da rede estadual de ensino, foi implantado, nesta quinta-feira (9), no Colégio Modelo, em Itaberaba (286 km de Salvador), o Projeto Escolas Culturais. Este é o sexto município baiano a receber o projeto, que já foi lançado em Itabuna, Juazeiro, Gandu, Bom Jesus da Lapa e Feira de Santana. O evento contou com a presença do secretário da Educação do Estado da Bahia, Walter Pinheiro.

O secretário foi recepcionado pelo grupo Electric Dance, com uma performance de Flash Mob surpresa sobre arte urbana. Na sequência,  houve apresentações do grupo de percussão da Escola Municipal João Almeida, conhecido como Batukejan, do Circo a Céu Aberto e do Teatro Mamulengo, projetos apoiados pelo Fundo de Cultura da Bahia (FCBA). 

O grupo de dança Famaster Dance do Colégio Estadual Professor Magalhães Neto - CEMAN, localizado em Ruy Barbosa, fez uma performance coreográfica, a comitiva do município foi acompanhado pela Diretora Maria Auxiliadora, a Professora Ivana Belo, a Secretária de Cultura Juliana Anselmo e o blogueiro Junior Queiroz.

O secretário Walter Pinheiro disse que este projeto abre a escola para a comunidade e potencializa a cultura territorial, ao mesmo tempo em que promove o protagonismo estudantil. "Este é um processo muito importante para a região que é rica em cultura, que tem um trabalho já instalado em uma cidade cujo o traço cultural é muito forte. Portanto, a ideia das Escolas Culturais é interagir com este traço, com a cidade, com o Território. É também abrigar as diversas manifestações culturais que ocorrem fora da escola e, ao mesmo tempo, o que a gente processa e trabalha na escola nas diversas linguagens, tendo a oportunidade de trabalhar isso também fora da escola para a cidade”, afirmou.

Ainda no início do evento, nas imediações do colégio, o secretário interagiu com estudantes na Oficina de Grafite e visitou a exposição das obras de arte criadas por eles para o projeto Artes Visuais Estudantis (AVE). Já no auditório da unidade escolar, a estudante Vilena Dávila Sampaio, 15, do 1º ano do Colégio Modelo fez uma apresentação sobre o projeto Escolas Culturais. “Para mim é uma honra representar os estudantes da rede estadual de Itaberaba nesta solenidade. Com este projeto, a escola vai adquirir outro perfil, se tornando um espaço cultural, de interação, exibição de talentos e troca de conhecimento”, acredita.

Em seguida, Fabrizia Macedo, 18, 3º ano, do Colégio Modelo, mostrou seu talento musical cantando a música de sua autoria ‘Vida no Campo’, enquanto que Fredson Martins, 16, 2º ano, também da mesma escola, recitou sua poesia sobre Itaberaba. Já a trovadora, artista plástica e escritora Olga Magalhães recitou sua poesia ‘ABC de Itaberaba’.

 Para Fabrizia Macedo, o evento foi emocionante. "Fiquei muito feliz pela implementação do Projeto Escolas Culturais, pois valoriza a cultura de nossa cidade e incentiva os colegas a mostrarem seus talentos. Foi um prazer participar do Festival Anual da Canção Estudantil (FACE), mostrar a música de minha autoria e agradeço a escola pelo apoio", afirma. Seu companheiro de apresentação, Fredson Martis, acredita que "o evento foi inspirador porque pude expressar, através da literatura de cordel, as riquezas da minha cidade e foi muito especial representar o Tempos de Artes Literária (TAL)".

A programação prosseguiu com a apresentação do aluno Nelson Alves dos Santos Neto, 16, 1º ano, do Colégio Estadual Centenário, que cantou sua música ‘Vaqueiro do Sertão’, com a participação do grupo de dança do Colégio Modelo. Além disso, o grupo de dança da Fanfarra do Colégio Estadual Professor Magalhães Neto (FAMASTER), localizado em Ruy Barbosa, fez uma performance coreográfica e o Terno de Reis da Lagoa do Curral.

Segundo o diretor do Colégio Modelo de Itaberaba, Gideon Santos Miranda, a concretização do projeto é um sonho antigo para toda a comunidade escolar. "É um privilégio esta escola ter sido contemplada para a implantação do Projeto Escolas Culturais no qual podemos visualizar com mais ênfase o protagonismo juvenil, reforçando a parceria entre escola e comunidade. Além disso, a iniciativa amplia as possibilidades de aprendizagens e o desenvolvimento de diferentes competências", conclui. 

O evento também contou com a presença do superintendente de Desenvolvimento Territorial da Cultura da Secretaria de Cultura do Estado, Sandro Magalhães, que representou a secretária Arany Santana; o prefeito de Itaberaba, Ricardo Mascarenhas, e a madrinha da Escola Cultural de Itaberaba, a atriz e produtora cultural, Fátima Araújo. 

Sobre o projeto – O projeto Escolas Culturais, que integra o programa Educar para Transformar, objetiva promover o protagonismo estudantil, além de reconhecer e requalificar a escola como um espaço de circulação e produção da diversidade cultural do Território de Identidade onde está inserida. O projeto será implantado em 85 unidades escolares, em 85 municípios, potencializando os projetos artísticos e culturais já existentes e fomentando novas atividades.

As escolas estão sendo requalificadas para o desenvolvimento de ações pedagógicas voltadas para a dança, música,  audiovisual, literatura, inovação e empreendedorismo, dentre outros. O projeto Escolas Culturais é resultado de parceria entre as secretarias da Educação, de Cultura (Secult), de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS) e Casa Civil.