Ruy Barbosa Notícias | O Portal de Notícias da Cidade!: Governo da Bahia pretende demitir mais de 1.700 vigilantes das escolas; diz Sindicato


Governo da Bahia pretende demitir mais de 1.700 vigilantes das escolas; diz Sindicato

Grupo-MAP-Contracheque-Online


O Governo do Estado da Bahia vai demitir mais de 1.700 vigilantes das escolas. Numa entrevista à Rádio Andaiá FM, Paulo Brito, diretor de Comunicação do Sindicato dos Vigilantes confirmou a notícia e disse que o governo visa reduzir os gastos com a demissão dos funcionários. “A principal alegação do governo estadual é a questão do ajustes nas contas do estado, só que o governo está indo na contra mão quando opta por demitir trabalhadores, por gerar desemprego. Outra coisa que nos preocupa muito é a segurança dos alunos nas escolas”, explicou. Segundo ele, o Sindicato está dialogando com a Secretaria da Educação, Administração do Estado e em busca de falar com o governador Rui Costa para tentar manter esses vigilantes. “O sindicato tem em mãos só documentos da empresa de segurança e a partir do dia 1º de maio serão 870 vigilantes no aviso com previsão de demissão no dia 30 de maio, e 870 no dia 1º de junho com demissão prevista para dia 30 de junho. O governo disse que tem gasto de R$ 14 milhões por mês e que essas demissões geraria uma economia de R$ 150 milhões por ano. O governo só preocupa com números, redução de despesas, mas não teve preocupação com o desemprego e a falta de segurança nas escolas”, pontuou. Ele disse ainda que possivelmente essas demissões ocorrerão em todos os municípios da Bahia. O Sindicato conta com o apoio dos pais de alunos, professores e tralhadores para reverter essa situação. De acordo com informações obtidas pela Rádio Andaiá FM, alguns tralhadores com mais de cinco anos no ramo, já estão com avisos assinados, ou seja, um passo certo para demissão.



Jéssica Oliveira/Blog do Valente