Casa e Memorial Afrânio Peixoto realiza Encontro de memória e cultura negra de Lençóis

O Encontro de Memória e Cultura Negra de Lençóis acontece entre os dias 18 e 19 de novembro, com atividades artísticas e mesa de debates


Em celebração ao Dia da Consciência Negra (20 de novembro), a Casa e Memória Afrânio Peixoto se organiza para a Encontro de Memória e Cultura Negra de Lençóis, que acontece de 18 a 19 de novembro, com mesas de debates, exibição de filmes, peça teatral e apresentações musicais. 


Conhecida pela extração de pedras preciosas, a cidade de Lençóis tem em sua história marcas de um passado escravista. “A resistência do seu povo se manteve viva ainda hoje no Quilombo do Remanso, nas manifestações culturais e religiosas”, afirma Walter Silva, titular do Centro de Memória da Bahia (CMB), unidade ligada à Fundação Pedro Calmon (FPC/SecultBa).


Para Walter o Encontro Memória e Cultura Negra de Lençóis trará discussões relevantes para a memória baiana.  “O Encontro não apenas se consubstancia enquanto uma ação de preservação e difusão da história e memória da Bahia, mas evidencia a importância da garantia da identidade do povo da Bahia”, declara. 


A diretora da Casa e Memorial Afrânio Peixoto Paola Publio comenta que o Encontro é um convite para a continuidade da relação entre o espaço e a comunidade local. “Estamos felizes em poder realizar este encontro, que busca fazer com que nossa conexão com a comunidade seja uma experiência diária”, pontua. 

Programação 

Na sexta (18), a apresentação do Coletivo Boi Diamante abre as atividades, às 17h. A solenidade de abertura fica por conta de autoridades locais e o Diretor-Geral da FPC Zulu Araújo, que na sequência apresenta o legado de Dom Obá II, da África à abolição e seus reflexos na cultura brasileira. Neste dia também, a Filarmônica Lira Popular de Lençóis faz apresentação musical.


No dia 19, a discussão versa sobre a importância dos Conselhos Municipais de Política Cultural, com a presença de Emílio Tapioca, representante territorial de cultura da Chapada da Diamantina. A força da mulher também é tema da mesa que se inicia às 15h, com Edna Silva e Daniela Silva, autora do livro Garimpo do Silêncio, com mediação de Magda Cesol. 


Ao longo da tarde ainda serão exibidos curtas-metragens, com apresentação de Uilami Dejan, mesa de debate sobre o dia da consciência negra com representantes do Remanso, Frente Preta, Grupo de Capoeira Corda Bamba e da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS). 


Às 18h, a peça de Vânia Freitas, Rugas, um espetáculo sem botox, será apresentada ao público. O encerramento do Encontro de Memória e Cultura Negra de Lençóis  fica por conta da apresentação musical do grupo Pérolas Negra do Samba com Geovana Castro. 


Serviço

Encontro de Memória e Cultura Negra de Lençóis

Aonde: Casa e Memorial Afrânio Peixoito - Praça Afrânio Peixoto, SN

Quando: 18 de novembro, a partir das 17h, e, 19 de novembro, a partir das 14h; 

Gratuito

Compartilhar no WhatsApp

Postagens mais visitadas deste blog

Homem é levado pela correnteza na barragem do açude de Ruy Barbosa

Corpo é encontrado ao lado de moto em rodovia que liga Itaberaba a Ipirá. Vítima é do Distrito de Santa Clara, município de Ruy Barbosa

Estabelecimentos comerciais são arrombados nesta madrugada em Ruy Barbosa: Polícia Militar apreende adolescente, porém é liberado em seguida pela delegacia de Itaberaba