Pai carente consegue trabalho enchendo a cidade de currículos escritos à mão

 A necessidade de ter um emprego para sustentar o lar é imperativa, mas infelizmente a crise que emergiu da pandemia deixou um grande número de pessoas desempregadas. Foi precisamente isso que aconteceu o pai de família, Ángel Medina, um homem de 44 anos muito pobre.

Mesmo tendo perdido um dos filhos e não tendo ferramentas tecnológicas para facilitar o processo, Ángel não desistiu e decidiu escrever vários currículos à mão para distribuir pela cidade.

LEIA TAMBÉM: Desempregado, homem usa mini trio para vender café com leite para sustentar a família no inteiro da Bahia

Esse pai precisava, mais do que nunca, de um emprego estável, para poder sustentar sua família; mas como emergir em um mundo tão competitivo, sem ter os meios necessários até mesmo para escrever um currículo?

O pai, que sempre se manteve positivo, não desanimou e escreveu à mão todas as suas habilidades, seus dados pessoais e seu número de telefone nas folhas de um caderno. Depois disso, ele começou pendurar os seu currículo por toda a sua cidade.

O homem procurava trabalho principalmente em fazendas; e seu currículo dizia:

“Tenho experiência com pecuária, sei ordenhar, fazer queijo e treinar cavalos. Meu nome é Ángel Medina, tenho 44 anos e não tenho vícios”.

Quem viu aqueles papéis circulando pela cidade quis ajudar Angel compartilhando a foto nas redes sociais. A esperança era tornar o homem mais visível e assim foi: em poucas horas, chegaram pelo menos 30 ofertas de emprego diferentes!



Postagem Anterior Próxima Postagem