Experiências produtivas exitosas são apresentadas durante a Caravana Parceria Mais Forte em Itaberaba

A experiência da comunidade Associação dos Pequenos Agricultores da Região de Horizonte e Canabrava, no município de Ruy Barbosa foi apresentada, nesta terça-feira (24), durante o evento Caravana Parceria Mais Forte Juntos para Alimentar a Bahia, do território Piemonte do Paraguaçu, em Itaberaba. A Caravana está percorrendo os 27 territórios de identidade da Bahia.

A  Caravana  contou com a presença do Secretário de Desenvolvimento Rural, Jeandro, Secretário De Agricultura e Meio Ambiente Artur Francelinoi, o Diretor da CAR Wilson Dias, O Superintendente da SUAF  Vinicius Videira, o CDA e a Bahiater . Prefeitos, vereadores, cooperativas, associações e muitos produtores rurais. 

Representando os prefeitos do Piemonte do Paraguaçu, o prefeito Cláudio Serrada fez uma fala de valorização a Agricultura Familiar e às ações através dos convênios que vêm sendo realizado em Ruy Barbosa.  O Secretário Artur Francelino também falou em nomes dos secretários municipais de Agricultura e também por ser um dos membros do Colegiado Territorial.

Para Ruy Barbosa, através da CAR, o convênio com o Quilombo de Flores, via associação e apoio do município, convênio da associação da Grande Vista, Casa de Farinha do Assentamento do Poço Longe e duas barragens, uma no Santo Antônio e outro no Chumbeiro.

Maria Benilda dos Santos Pereira, da Associação dos Remanescentes de Quilombo Flores, município de Ruy Barbosa, contou que com o apoio do projeto Bahia Produtiva à comunidade, receberá, em breve, uma cozinha comunitária para ampliar e qualificar a produção de polpas de frutas e produtos derivados da mandioca. Ela ressaltou que o projeto é resultado de um esforço coletivo que conta com a parceria da equipe técnica da CAR/SDR, da Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria de Agricultura e da Cáritas Diocesana, que apoiou a estrutura onde funciona a produção, atualmente.

Na comunidade quilombola são acompanhadas diretamente 25 famílias e a obra da construção da cozinha comunitária está em plena execução, para atender grupos de produção de polpas de frutas, bolachinhas e outros derivados da mandioca, como bolo e avoador. "A expectativa hoje é fortalecer o nosso trabalho, com mais união na comunidade e organização dos grupos, para que cresçam e melhore a qualidade de vida das pessoas", ressaltou Maria Benilda.



Postagem Anterior Próxima Postagem