Professores municipais entram em greve, porém prefeitura divulga que haverá aula
.


Após reunião no dia 15 de fevereiro, os professores municipais e APLB deram 72h para a gestão decidir sobre o aumento de 33% do piso salário aprovado pelo presidente Jair Bolsonaro (veja aqui). Com o não cumprimento do acordo, os professores declararam greve e não vão iniciar o ano letivo nesta segunda-feira (21). 


Os Professores que não tinham ido para a Jornada Pedagógica, agora decidiram não ir para sala de aula e pedem para que os pais dos alunos não mandem seus filhos para as escolas.


Uma página no instagram com nome @lei.do.piso.11_738, fez uma publicação informando que o município de Ruy Barbosa recebeu repasse 55,73% maior em janeiro de 2022 em comparação ao ano de 2021, tendo condições de realizar aumento. Buscamos informações nos perfis sociais da prefeitura, porém não achamos nem recebemos informações sobre os dados divulgados ou resposta a greve dos professores.



Por outro lado, a gestão divulgou em suas redes sociais e através de carro de som o retorno do ano letivo de 2022 nesta segunda-feira, dia 21. Na teoria, professores efetivos devem manter a greve, enquanto os professores contratados e com cargos devem iniciar o ano letivo.


Vale lembrar que a greve é apenas para as escolas municipais. Escolas do Estado (CEMAN e AGRÍCOLA MÃE JOVINA) e particulares não se enquadram neste contexto, tendo aulas normais na próxima semana.




Postagem Anterior Próxima Postagem