Homem que mora em Goiás é preso por engano; mandado foi feito em Ruy Barbosa
.

 O auxiliar de serviços gerais Edvaldo Andrade Santos, de 48 anos, foi solto do presídio de Caldas Novas, no sul de Goiás, após ficar 14 dias preso por engano devido a um crime cometido na Bahia.

“É uma experiência muito difícil principalmente para quem é inocente. Para provar a inocência é muito difícil”, desabafou Edvaldo.

O advogado da família, Adoelton Lima, disse que o auxiliar ficou preso de 7 a 21 de janeiro. A investigação e o mandado de prisão foram feitos na cidade de Ruy Barbosa (BA). O crime atribuído ao homem teria acontecido na cidade entre os meses de fevereiro de julho e 2021.

O advogado contou que não sabe exatamente como o nome de Edvaldo foi associado ao crime.

“A investigação sempre traz um apelido que seria do irmão de Edvaldo, com quem ele não tem contato há 10 anos. Em algum momento, que não sabemos como, o nome do Edvaldo foi associado a esse apelido”, explicou Adoelton.

Edvaldo tem familiares em São Paulo e na Bahia, mas mora em Caldas Novas há sete anos. Ele não tem contato com os parentes há vários anos.

Documentos juntados pela defesa mostraram ao Judiciário que ele estava trabalhando regularmente, sem faltas, em um condomínio da cidade. Além disso, há registros dele em atividades religiosas em uma igreja, também em Caldas Novas.

Edvaldo Andrade Santos, preso em Caldas Novas — Foto: Reprodução/TV Anhanguera



Postagem Anterior Próxima Postagem