Rui Costa volta a dizer que Bolsonaro é 'o maior aliado do vírus' no país

Questionado durante entrevista especial para a imprensa das cidades de Guanambi e Brumado sobre qual era a parte mais difícil de enfrentamento em mais de um ano de pandemia da Covid-19, entre a falta de consonância com o governo federal, a má postura de parte da população ou o vírus com seu dinamismo, o governador Rui Costa apontou que a pior situação de enfrentamento é referente ao comportamento do governo federal, em especial o presidente Jair Bolsonaro, a quem voltou a chamar de “maior aliado do vírus” no país.

“Não tenho dúvida em afirmar isso. A pior coisa numa guerra, numa pandemia, é você ter quem deveria coordenar, liderar todo o processo no país, incentivando e sendo o melhor aliado do vírus. Então, se a gente perguntar quem foi o maior aliado do vírus, a resposta é fácil: foi o presidente da República. Ele não permitiu que a gente fiscalizasse os aeroportos, as estradas federais, orientou o povo a não usar máscaras, ia para a rua o tempo todo sem máscara, gerava aglomerações, não comprou a vacina, ironizou e fez chacota com a situação”, disse Rui, que voltou a criticar as falas do presidente.

“Várias pessoas morreram em suas casas, sem procurar sequer os serviços de saúde, e quando era perguntado aos familiares pelas equipes de vigilância, diziam que acreditou no que o presidente falava. Outros morreram com a sacolinha com o kit de medicamentos que o presidente receitava sem ser médico. O maior adversário nesse um ano e meio foi aquele que se comportou como o maior aliado do vírus e da morte”, completou. (Com informações do site Bahia.Ba)






Postagem Anterior Próxima Postagem

correspond