Camelôs residentes em Ruy Barbosa estão se sentindo prejudicados com o último Decreto

Os Camelôs e barraqueiros residentes no próprio município de Ruy Barbosa estão se sentindo prejudicados com o último Decreto com medidas de prevenção do Covid-19 divulgado pela prefeitura municipal na última sexta-feira (12).

Isso por que no Art 3º. do Decreto Municipal, permite apenas funcionamento de serviços essenciais na feira livre, como alimentos, proibindo o serviço dos camelôs que vendem roupas, calçados, utilitários . Porém, no inciso 3º autoriza as lojas com funcionamento de serviços não essenciais no sábado. (incluindo de roupas, calçados e etc).

De acordo com os camelos, um fiscal da prefeitura passou avisando que os autônomos não poderiam trabalhar no sábado, dia de maior movimento para estes profissionais. "somos pais de famílias, o dia da feira é onde vedemos alguma coisa" Disse um barraqueiro. Os profissionais querem saber qual motivo barrou estes serviços.






Postagem Anterior Próxima Postagem

correspond