Médico que ficou internado com Covid-19 lamenta descaso da população e desabafa: 'Entubei dois colegas que morreram'





Médico Francismar e a esposa, ainda com oxigênio após testar positivo para Covid-19 — Foto: Francismar Prestes Leal/Arquivo Pessoal



Exaustão e revolta são sentimentos que descrevem a situação vivida pelo médico Francismar Prestes Leal, de 51 anos, que atua na linha de frente do combate à pandemia do novo coronavírus. Há 20 anos com atuação em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), o médico passou cinco dias internado após testar positivo para a doença e chegou a entubar colegas de trabalho que não resistiram à Covid-19.


Ele atua no cuidado de pacientes com a doença desde o primeiro caso registrado em Maringá, no norte do Paraná. São cerca de 200 horas semanais de trabalho em UTIs de dois hospitais da cidade. Na última quinta (3), Francismar deu entrada no hospital não como médico, mas sim como paciente. Ele foi internado com cerca de 30% do pulmão acometido pela doença.


A esposa, de 39 anos, também precisou ser internada com um quadro ainda mais grave. Ela foi entubada, teve 50% do pulmão afetado e diagnóstico de embolia pulmonar em decorrência do coronavírus. Enfermeira, ela não tem doenças pré-existentes.


Os dois se recuperam em casa desde a terça-feira (8), com os filhos. As quatro crianças tiveram diagnóstico positivo e apresentaram sintomas leves. Em um dos momentos mais difíceis durante todos os meses, o médico chegou a entubar dois colegas de profissão que também atuavam com a Covid-19. Eles não resistiram.


Fonte: G1

Postagem Anterior Próxima Postagem

correspond