Ruy Barbosa Notícias | O Portal de Notícias da Cidade!: Instituto Ponte Nova de Wagner está entre as escolas que o Governo do Estado pretende desativar


Instituto Ponte Nova de Wagner está entre as escolas que o Governo do Estado pretende desativar



A direção do IEPN – Instituto Estadual Ponte Nova, localizado na cidade de Wagner, na Chapada Diamantina, recebeu na última segunda-feira (05), um parecer da Secretaria Estadual da Educação tratando da desativação daquela unidade escolar. A diretora Ana Célia Santana Bispo, que é uma apaixonada pela educação, ao receber a notícia, tratou de reunir-se imediatamente com os professores, funcionários e alunos, quando foi combinado a ida à Câmara de Vereadores para expor o problema, o que aconteceu no mesmo dia. Cientes da situação, os vereadores se prontificaram em levar o assunto para o jurídico da câmara para tentar reverter a situação.




O prefeito Elter Bastos também foi procurado pela diretora para ajudar no caso. O mesmo também se mostrou bastante comovido com a situação e de pronto, agendou uma viagem à Salvador onde se reuniu com a Secretária Estadual de Educação em exercício, Isabela Paim, o Deputado Federal eleito, Marcelo Nilo, e o deputado Estadual eleito, Marcelo Veiga, no intuito impedir o fechamento da instituição de ensino centenária.




O Colegiado Escolar se reuniu nesta quinta-feira (08), quando foi lançado um abaixo-assinado que estará disponível para a população a partir de amanhã (09) e sábado(10), na feira-livre de cidade, o mesmo será anexado aos oficios que serão encaminhados à Secretaria da Educação do Estado.




Em dezembro do ano passado, após repercussão de um vídeo publicado pela diretora, alegando dificuldades para reformar a unidade escolar, o então secretário da Educação Walter Pinheiro, esteve em Wagner visitando o IPN, quando na oportunidade prometeu realizar a reforma solicitada pela diretora, porém, segundo informações, até a presente data, não aconteceu.





História centenária
O município de Wagner é localizado na Chapada Diamantina, a 390 km de Salvador, e surgiu devido à criação do IPN – há 112 anos – por missionários presbiterianos dos Estados Unidos da Missão Central do Brasil. Na época, somente três outras cidades possuíam estabelecimentos de ensino médio: Salvador, Ilhéus e Caetité. (Blog do Léo Barbosa)

Mobilização

Além do abaixo-assinado citado acima, existe também uma petição virtual, que pode ser acessada no link abaixo:

SOMOS CONTRA A DESATIVAÇÃO DO IPN




Fonte Leo Barbosa






Nenhum comentário:

Postar um comentário