Ruy Barbosa Notícias | O Portal de Notícias da Cidade!: Wagner/BA comemora nesta sexta-feira (20), 56 anos de emancipação


Wagner/BA comemora nesta sexta-feira (20), 56 anos de emancipação

Nesta sexta-feira, 20 de julho, a cidade de Wagner completa 56 anos de emancipação político-administrativa. Um município localizado na Chapada Diamantina, pequena, com aproximadamente com 9.753 habitantes. O município de Wagner surgiu às margens do Rio Utinga. A criação de um Colégio, o Instituto Ponte Nova – IPN em 1906 por missionário presbiterianos oriundos dos Estados Unidos que formaram a Missão Central do Brasil, destacando se o médico norte americano Walter Welcome Wood. Centro histórico como Hospital e Maternidade Ponte Nova, Igreja Presbiteriana, Distrito de Cachoeirinha na Casa da Cultura do município ainda encontra várias máquinas que foram usadas na aquela época e ainda um filme que fala da cidade, o seu surgimento. Trata-se do filme “O Punhal” exibido nas escolas públicas. Antes de se chamar Wagner, a localidade teve outras denominações, Ponte Nova e Itacira. Um grande povoado as margens do Rio Cachoeirinha. Com as compras de terrenos, foi fundada o Instituto Ponte Nova, na aquela época só existiam três localidades baianas: Salvador, Ilhéus e Caetité tinham estabelecimento de ensino médio.

O histórico desse colégio que provocou a vinda para aquelas região de família em busca de escolaridade. A economia do município e a agricultura com as plantações de culturas como banana, mamão entres outras culturas na zona rural do município onde geram muito empregos para a população. Desenvolve-se a agropecuária de subsistência que se dá nas vazantes dos rio Utinga. A cidade também tem cultura as festas populares como São João, Festa de Vaqueiro, Sete de Setembro, Ternos de Reis. Não esquecendo dos ilustres que fizeram parte dessa história os moradores e professores do alto nível destacando se Dalila Costa, Adalgisa Martins de Oliveira, Belamy Marcedo de Almeida, Raymundo Passos dos Santos e Alexandrina Passos Santos. A professora Belamy Marcedo de Almeida escreveu em seu livro Ponte – Nova grande relatos. Construindo o futuro olhando no retrovisor, o nome ” Wagner ” dado ao município deve – se a um alemão protestante mineralogista e comerciante chamado Franz Wagner que em 1890 durante uma grande seca, prestara auxílio à população local.

Também é comemorado o Dia da Padroeira da cidade, Nossa Senhora do Carmo, dia 16 de julho. Este ano, o Instituto Ponte Nova completará 112 anos de história no município no dia 12 de agosto, onde será comemorado pelos alunos do colégio. Uma cidade com uma sustentabilidade com agricultura familiar que levam seus produtos para a comercialização na feira livre. (Blog do Léo Barbosa)

Nenhum comentário:

Postar um comentário