Ruy Barbosa Notícias | O Portal de Notícias da Cidade!: AL-BA: oposição fecha questão e deve anunciar apoio a Ângelo Coronel


AL-BA: oposição fecha questão e deve anunciar apoio a Ângelo Coronel

Nos bastidores, a oposição na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) já fechou questão para declarar apoio a Ângelo Coronel (PSD) na briga pela presidência da Casa. O parlamentar ligado ao senador Otto Alencar concorre com o atual presidente Marcelo Nilo (PSL) e tem um acordo com o deputado Luiz Augusto (PP) para, chegando à reta final da campanha, decidir quem terá melhor viabilidade para ir à disputa.


Líder do grupo de oposição ao governo Rui Costa, o prefeito ACM Neto (DEM) se reuniu no sábado (28) com a bancada da minoria e pediu para que os deputados votassem em Coronel. O anúncio oficial deve ser feito nas últimas horas antes do pleito na AL-BA, na quarta-feira (1º). No entanto, como as informações já foram vazadas para a imprensa, a publicidade da decisão tomada pode ser antecipada.


Embora tenha encontrado resistência dentro do seu grupo, Neto conseguiu convencer os dissidentes que, ao menos na reunião, garantiram que ficarão unidos. Para além, Neto deixou  a entender que estará junto com Otto em 2018. Otto seria o seu candidato Palácio de Ondina, contudo, esta também foi uma possibilidade vista com pragmatismo pelos parlamentares do grupo.


No sábado, durante a reunião, não houve fechamento de questão pois havia ainda dúvidas sobre as garantias de vitória do deputado do PSD mesmo com o apoio de oposição. Neste sentido, revelaram fontes , os cabos eleitorais e o padrinho de Coronel foram "pra cima" da própria base e diminuíram a margem de erro. Outrossim, os recados ao governador também foram dados no sentido de que não deve interferir no processo.


O fato é que o tom subiu neste final de semana. Otto partiu para cima do PT e deixou claro que não vai abrir mão da disputa pela presidência da Assembleia Legislativa.


Se os 19 deputados da oposição votarem com Coronel, junto aos do PP (5), PSD ( 7) e PSL (2), o pessedista é o novo presidente da Casa. Ele somaria 33 votos, um a mais que os 32 necessários.


Fonte: Bocão News